Depressão Pós-parto, O Que Fazer Quando Acontecer Comigo?

Ter um bebê é um dos maiores sonhos da maioria das mulheres, mas quando esse sonho vira realidade, em muitos casos ele pode se tornar um pesadelo  e se torna a tão temida depressão pós-parto.

O humor muda, a realidade muda e tudo dentro de casa se transforma, a chegada de um filho é uma decisão que precisa ser tomada com muita responsabilidade e ter tudo minuciosamente planejado.

Mas, e quando isso não acontece?

O Que É Depressão Pós-parto?

depressão pós-parto mulher com depressão pós-partoQuando os planos saem do controle e a mulher engravida tudo muda. A depressão pós-parto é uma realidade para muitas mulheres, mas não se pode confundir com a tristeza pós-parto, esse sentimento de tristeza é normal, mas quando ele não passa e se torna agudo, pode ser a depressão pós-parto. Vamos ver mais sobre o tema:

Sintomas Da Depressão Pós-parto.

Os sintomas da depressão pós-parto podem ser facilmente notados por qualquer membro da família, mas a própria pessoa pode se identificar e notar que é uma vítima. São eles:depressão pós-parto bebe e mae• Desinteresse: pela criança, pelo marido, falta de desejo sexual, por tudo. Quando ela deixa de fazer o que gostava, como assistir ao seu programa favorito da TV ou mesmo ler alguma coisa que antes a chamava muita atenção. Pequenos detalhes do dia a dia vão perdendo a graça e ela não tem mais nenhum interesse.

• Tristeza profunda: a tristeza após o nascimento do bebê atinge cerca de 80% das mulheres, é considerável normal, afinal a quantidade de hormônios que ela recebia durante a gestação, afetava diretamente o sistema nervoso central, após dar a luz, essas doses caem drasticamente e é natural que haja essa oscilação de humor.

Mas, quando essa tristeza começa a ficar mais séria e passa de 15 a 20 dias após o nascimento, é preciso atenção, pois pode se tratar da depressão pós-parto;

• Desânimo: quando não há o mínimo de vontade de fazer nada, principalmente em relação aos cuidados com o bebê, ou mesmo à organização do lar. O desânimo agudo é um dos sintomas da depressão pós-parto.

Causas Da Depressão Pós-parto.

As causas da depressão pós-parto podem ser variadas, mas as mais comuns são:

depressão pós-parto depressão com bebe • Questões hormonais: como já dito acima, o organismo da mulher esteve durante 9 meses exposto às mais variadas formas de transformação, por isso, após o nascimento do bebê ela passará por mais mudanças, pois seu organismo estará “voltando ao normal”.

Os hormônios que agem no sistema nervoso central serão responsáveis pelas alterações de humor, gerando o sentimento de tristeza, até que tudo volte a ser como antes, a mulher passará por essas transformações;

• Gravidez indesejada ou inesperada: quando se recebe a notícia da chegada de um bebê tudo muda. Mas, quando essa gravidez é indesejada ou inesperada a situação complica, afinal, nem sempre a família está em condições financeiras ou psicológicas para receber essa criança e todo esse contexto pode ocasionar na depressão pós-parto;

• Histórico de depressão: se a mulher já apresentou um quadro de depressão antes da gestação é preciso ter atenção redobrada, afinal, nem sempre ela está totalmente preparada para receber o bebê, principalmente na área emocional.

Tratamento Para A Depressão Pós-parto.

Se você é uma vitima da depressão pós-parto e não sabe como agir nessa situação, primeiramente, mantenha a calma, pois há tratamento. O seu médico indicará um medicamento adequado e, se for necessário, indicará a psicoterapia.

A troca de experiência com outras mulheres que passaram pela mesma situação que a sua e hoje estão bem, é importante e pode ajudar nessa etapa tão difícil. Lembre-se sempre de que você não é a mulher maravilha e que os problemas podem acontecer com você também, mas é preciso ter muita força de vontade para sair dessa situação.

Alimente-se corretamente, siga todas as orientações do seu médico e veja como tudo voltará ao normal gradativamente. Não espere que a solução venha a cair do céu de um dia para outro, mas busque por ajuda, tome a medicação e evite ao máximo pensamentos negativos. Você é uma ótima mãe e tem capacidade de cuidar do seu bebê como qualquer outra mulher.

Siga o tratamento corretamente e dê muito amor e carinho para quem mais precisa de você: o seu bebê.

Curta a Nossa Fanpage: Facebook.com/AnsiosoNuncaMais
Twitter: Twitter.com/AnsiedadeVencer
Google Plus: PlusGoogle/AnsiosoNuncaMais
Canal do YouTube: YouTube.com/AnsiosoNuncaMais
E-mail: marcos@ansiedadenocontrole.com

Salvar