Transtorno Bipolar, o Que é? Conheçam os Tratamentos.

Antigamente a bipolaridade era chamada de psicose maníaco-depressiva, mas da década de 1980 pra cá essa denominação foi alterada para transtorno bipolar.

Essa mudança se deu devido aos sintomas e características serem diferentes entre a psicose, estado maníaco e depressivo, o que ocorre é que quem tem transtorno bipolar pode apresentar sintomas parecidos com esses três, mas não todos de uma vez.

[bloqueador]

É um transtorno que faz com que o humor do paciente oscile entre depressão, euforia, mania, irritabilidade, excitação e muito mais.

Vale lembrar que cada paciente pode apresentar determinados sintomas e procurar ajuda médica é indispensável para que ele tenha uma vida normal e realize suas tarefas cotidianas.

O Que é Transtorno Bipolar?

O transtorno bipolar é uma doença psiquiátrica conhecida pelas alterações de humor de um indivíduo, normalmente ele apresenta episódios de depressão, ansiedade e até mesmo manias ou euforias, mas há vários graus do transtorno bipolar.

bipolaridade transtorno bipolar Quem convive com o indivíduo que tem transtorno bipolar acaba sofrendo muito e fica sem entender o que está se passando, por isso, é fundamental que a pessoa seja instruída a como lidar em determinados casos, o que fazer e falar para que a situação não se agrave ainda mais.

Quais os Sintomas do Transtorno Bipolar?

O transtorno bipolar pode se apresentar de diferentes maneiras nas pessoas, mas basicamente alguns sintomas são conhecidos. Cada um se manifesta em um determinado estágio do transtorno que pode ir do mais leve até ao mais intenso, veja quais são eles:

transtorno bipolar mudança de humor • Compulsão: beber demais, comer muito ou usar muita droga, essas compulsões podem estar diretamente ligadas ao transtorno bipolar;

• Desanimo: o paciente costuma se sentir menosprezado e sempre acha que não é capaz de nada, compara-se com outras pessoas, principalmente no ambiente de trabalho e vive constantemente desanimado em realizar atividades que antes lhe traziam prazer;

• Descontrole de temperamento: o paciente que sofre de transtorno bipolar costuma não ter controle sobre o seu temperamento e sempre muda repentinamente em uma situação que não o agrada;

• Gastos excessivos: quem tem bipolaridade costuma gastar excessivamente, perde o controle do seu orçamento e faz muitas dívidas desnecessárias;

• Hiperatividade: o paciente com transtorno bipolar é hiperativo em não consegue se concentrar em suas atividades rotineiras;

• Mudanças repentinas de humor: um dos sintomas mais conhecidos do transtorno bipolar é a mudança repentina de humor, a pessoa está bem e “do nada” seu humor muda e a pessoa torna-se bruta e grosseira;

• Pensamentos acelerados: quando a pessoa tem pensamentos acelerados e perde o controle sobre eles, pode ser sintoma de transtorno bipolar;

• Pensamentos de morte e suicídio: é comum encontrar pessoas que sofrem de transtorno bipolar com pensamentos de suicídio e morte, pois estão emocionalmente cansadas e têm desejos desse âmbito;

Problemas com o sono: ou muito ou pouco, o sono torna-se descontrolado, a pessoa pode ter muito sono ou não sentir necessidade nenhuma de dormir, o que pode ser um grande problema também;

O paciente com transtorno bipolar pode apresentar crises de euforia e grande agitação, por isso, é fundamental realizar um tratamento correto para que essas crises diminuam cada vez mais e o paciente tenha uma vida normal.

Tratamentos Para o Transtorno Bipolar.

A doença não tem cura, mas tem tratamento. Por isso, é fundamental que, após o diagnóstico, a pessoa siga as orientações corretamente e use os medicamentos indicados.

Não há como controlar o transtorno bipolar de outra maneira que não seja através de medicamento, o médico indicará a melhor opção. É importante também deixar algumas substâncias de lado, como a cafeína, que pode ser prejudicial ao paciente.

transtorno bipolar consulta-medica-com-transtorno-bipolar Cada indivíduo tem uma necessidade e uma realidade, por isso, é importante que o médico as avalie antes de passar o medicamento. É fundamental também retirar algumas substâncias da rotina, como a cafeína e qualquer tipo de drogas que possam prejudicar o tratamento e ter recaídas das crises.

E se há alguém em nossa família que sofre disso, temos que ajudá-lo no que podemos, sendo compreensivo, paciente e levando ao médico (psicólogo / psiquiatra). Se gostar compartilhe dando uma tweetada e dando um curtir aqui em baixo e ao seu lado esquerdo, até a próxima.

Curta a Nossa Fanpage: Facebook.com/AnsiosoNuncaMais
Twitter: Twitter.com/AnsiedadeVencer
Google Plus: PlusGoogle/AnsiosoNuncaMais
Canal do YouTube: YouTube.com/AnsiosoNuncaMais
E-mail: marcos@ansiedadenocontrole.com

[/bloqueador]

Salvar