Transtorno de Ansiedade, Como Afeta as Crianças?

Muitas vezes as crianças apresentam comportamentos difíceis dos adultos entenderem, irritabilidade, dores de cabeça, dores na barriga ou mesmo falta de atenção na escola pode ser um sinal de que há transtorno de ansiedade.

Se você notou que o comportamento da criança mudou é preciso recorrer à ajuda médica e também dos educadores da escola, que podem ajudam nesse processo. Veja algumas informações dicas sobre esse assunto, transtorno de ansiedade.

[bloqueador]

Crianças Podem Apresentar Transtorno de Ansiedade?

Muitas pessoas afirmam que crianças não ficam estressadas, depressivas e não apresentam transtorno de ansiedade por não terem problemas, mas é uma inverdade.

Como se sabe, indivíduos que apresentam transtorno de ansiedade nem sempre apresentam problemas, muitas vezes o ritmo de vida, o contexto em que vivem já são suficientes para que eles se manifestem.

transtorno-de-ansiedade-criança-no-colo-da-mãePor isso, crianças podem sim apresentar transtorno de ansiedade e são muitas vezes mal interpretadas pelos pais ou educadores.

Causas do Transtorno de Ansiedade em Crianças.

Muitas vezes as causas são difíceis de identificar, afinal às vezes a criança não consegue definir o que está sentindo e muito menos ela mesma entende o que se passa. Diante disso, fica complicado identificar a origem do transtorno de ansiedade. Mas, vamos conhecer alguns dos mais comuns:

transtorno de ansiedade menino-roendo-a-unha

• Separação: quando a criança é separada dos pais ela pode apresentar altos níveis de estresse e ansiedade, normalmente isso ocorre quando vão para a escola pela primeira vez. Outro caso comum é quando os pais se divorciam, a criança não consegue entender a situação e acaba apresentando transtorno de ansiedade;

• Cobrança: cobrar demais das crianças é um grande erro, crianças precisam de limites e de rotina organizada, mas quando ela se torna exagerada, a criança fica muito cansada e pode se tornar ansiosa, por isso, tome muito cuidado e respeite o limite de cada uma;

• Traumas: se a criança passou por algum trauma, como sequestro, assalto, acidente ou mesmo qualquer outra situação que a marcou muito, ela pode apresentar transtorno de ansiedade;

• Pais ansiosos: quando os pais são muito ansiosos (ou um deles), a criança passa a absorver esse mal estar e acaba se tornando assim também. É fundamental manter um equilíbrio emocional perante elas.

Sintomas do Transtorno de Ansiedade em Crianças.

As crianças podem ser mais vulneráveis às doenças e, por isso, apresentam sintomas específicos, principalmente quando se trata de transtorno de ansiedade que afetam seu comportamento, algumas apresentam dificuldade de prestar atenção nas aulas, outras podem demonstrar um comportamento retraído, ficarem extremamente tímidas e caladas.

transtorno de ansiedade menino-não-presta-atenção-na-aula-transtorno-de-ansiedade

Nunca subestime uma criança quando ela reclamar de dores ou qualquer outro sintoma. Veja quais são os mais comuns:

• Cardiovasculares: mesmo sem perceber as crianças podem ter problemas cardiovasculares devido ao transtorno de ansiedade. Palpitações, tremores e até mesmo desmaios podem vir a ocorrer;

• Dores abdominais: muitas crianças reclamam muito de dores abdominais e elas podem ser uma das causas da ansiedade, fique atento;

• Dores de cabeça: se a criança reclama de dores de cabeça com frequência é preciso ficar alerta, pois pode se tratar de um sintoma de transtorno de ansiedade;

• Náuseas: mal estar e náusea também são comuns nas crianças com transtorno de ansiedade;

• Vômitos: quando a criança apresenta vômito com frequência sem motivo aparente é necessário ficar atento.

Tratamento Para o Transtorno de Ansiedade em Crianças.

Para que o transtorno de ansiedade seja amenizado em crianças é preciso muita disposição dos pais junto com auxílio médico e, quando necessário, medicamentos.

• Terapia: normalmente é recomendado que a criança faça algumas terapias com psicopedagogos ou psicólogos, cada caso possui uma necessidade;

• Medicamentos: quando necessário o médico receita medicamentos que auxiliam na diminuição da carga estressante;

• Relacionamento com os pais: o relacionamento com os pais e responsável é fundamental para que o transtorno de ansiedade seja aniquilado.

Não adianta terapia e medicamentos se a os pais não apoiam, não conversam e não se interessam pelo bem estar dos filhos. O diálogo continua sendo fundamental para o bom relacionamento da família. Vejam no vídeo abaixo  a importância de se buscar ajuda profissional.

A matéria foi de ajuda para sua família? Então dê uma curtida, assim outras famílias poderão tirar proveito também.

Curta a Nossa Fanpage: Facebook.com/AnsiosoNuncaMais
Twitter: Twitter.com/AnsiedadeVencer
Google Plus: PlusGoogle/AnsiosoNuncaMais
Canal do YouTube: YouTube.com/AnsiosoNuncaMais
E-mail: marcos@ansiedadenocontrole.com

[/bloqueador]

Salvar